O que você acha do Brasil?

Tanto aqui como no blog que eu escrevia sobre meu intercâmbio nos Estados Unidos, eu já falei sobre algumas peculiaridades de ambos os países. Na verdade, aquilo que eu tacho como “curiosidade”, só é assim denominado porque é diferente do que tem no Brasil. Um irlandês poderia achar uma baita invenção nossos sucos artificiais, o famoso suco “de pozinho”, porque aqui na Irlanda não tem. É estranho? É algo “wow”? Para os brasileiros não, mas para quem nunca viu isso…

Uma amiga postou no Facebook um link de um blog de um alemão que mora em Curitiba, mas especificamente, um post que ele escreveu com 100 fatos sobre o Brasil. Li e achei muito interessante ver minha cultura/realidade a partir do ponto de vista de um estrangeiro. Afinal, nós também temos nossas excentricidades e coisas que só se acham na nossa terra!

O post está em inglês, mas um nível intermediário do idioma já é suficiente para entender o essencial. Eu selecionei alguns itens da lista para postar aqui no blog.

“All Brazilians brush their teeth at lunchtime.”
Todos os brasileiros escovam os dentes depois do almoço.

Não diria todos, mas 95% dos brasileiros que almoçam fora levam para o trabalho sua pasta e escova de dentes. Muito normal para a gente, mas acredite, só para a gente mesmo. Vide os dentes dos irlandeses.

“Brazilians of all ages make very frequent use of the thumb. Be it in traffic, at sports games or just seeing a friend on the street – “giving and getting the thumb” is part of your daily moves.”
Brasileiros de todas as idades usam muito o polegar. Seja no trânsito, em jogos ou apenas ao ver um amigo na rua – fazer o “joinha” é parte da rotina.

Já havia reparado nisso? Não, porque é um gesto tão natural para a gente, né?

“Brazilians will always invite others to their homes, for a beer, for a dinner or um bate-papo when they meet someone for the first time. It’s common understanding that this never actually happens.”
Brasileiros sempre convidam os outros para irem em casa quando se conhecem, seja para beber uma cerveja, para jantar ou um bate-papo. É do conhecimento de todos que isso nunca vai acontecer.

Verdade, não? Quantos convite para uma pizza, um jantar ou almoço você já recebeu sabendo que era da boca pra fora? Na Terra do Tio Sam um convite destes não se faz sem marcar a data e o horário.

“‘Parcelar’ (paying things off in installments) or in other, broader words domestic credit, is growing at incredible rates in Brazil, and households are starting to struggle with the debt.”
O “parcelar” (pagar as comprar em prestações), ou crédito doméstico, está crescendo em proporções inacreditáveis no Brasil, e  os consumidores estão tendo problemas em quitar sua dívidas.

Isso é algo que já está incorporado ao estilo de vida e cultura brasileira. É muito normal ir a uma loja e comprar uma TV em 8 vezes, não? Mas o Tio Sam e os leprechauns não têm o hábito de fazer comprar parceladas no cartão de crédito.

"Posso parcelar em 12x sem juros?"
“Posso parcelar em 12x sem juros?”

“I have met an incredible amount of Brazilians that work extremely efficient, long hours and study in the evenings and on the weekend.”
Conheci muitos brasileiros que trabalham muitas horas por dia, estudam à noite e aos finais de semana.

Ué, você acha isso anormal? Foi basicamente a minha vida por 5 anos enquanto fazia faculdade e tenho certeza que reflete a vida de muita gente. Só que isso não é nada comum na Europa, nadinha!

“Brazilians eat avocado as a fruit, not as a vegetable.”
Brasileiros comem abacate como fruta, não como legume.

Vai um arroz com abacate aí?
Vai um arroz com abacate aí?

Engraçado que eu também estranhei quando percebi que nos EUA eles comiam abacate com a comida, não picadinho com açúcar como a gente. Hmmm….

Por isso que digo que tudo na vida é relativo e depende do ponto de vista. O que é normal para você pode ser completamente diferente para um estrangeiro. E vice-versa. Fazer intercâmbio ou simplesmente morar fora não te ajuda a conhecer outras culturas apenas, mas também te faz conhecer mais da sua. 🙂

Quem quiser conferir a lista completa escrita pelo blogueiro alemão, é só clicar aqui.

Anúncios

7 comentários sobre “O que você acha do Brasil?

  1. Oi Bia! Que coincidência! Esses dias vi alguém recomendando o post desse cara!

    Eu achei bem divertido.

    Nos comentários do blog dele, a galera se sentiu ofendida e esperneou por vários itens da lista, uma besteira! O blog é pessoal e ele escreve a visão pessoal, né não?

    Acho interessante porque nós não conseguimos enxergar com tanta clareza nossos próprios hábitos e manias. Meu chefe é londrino e ele sempre comenta uma ou outra coisa de brasileiros. Uma delas é o lance do almoço. Ele não se conforma com os brasileiros pararem o trabalho por 1, 1h e meia pra ir até um restaurante almoçar, comer comida. Também não se conforma com o fato de passarmos horas no trânsito todo dia e achar normal.

    Enfim, adorei o post! É sempre legal falar de diferenças culturais!

    1. Bia

      Se eu falo dos costumes dos outros, não posso achar ruim alguém falar dos meus! hehehe… eu não concordo muito com algun itens da lista (“Brasileiros se casam aos 24 anos – tenho 25 e sem previsão de casório… hehehe), mas no geral, achei bem interessante ele achar ‘peculiar’ hábitos que temos e nunca questionamos, porque afinal, é o nosso ‘normal’!

  2. Muito bacana essas diferenças de cultura! Algumas coisas a gente pode agregar, por exemplo, aqui na casa que estamos dividindo um dos flatmates é Tcheco e nunca tinha comido arroz com feijão (da maneira que nós brasileiros fazemos). Hoje, ele mesmo corta a cebola, o alho e faz o próprio arroz e feijão todos os dias. Engraçado é que ele gostou tanto da combinação que até come como café da manhã =] Então é assim que acontece, pegamos o costume das outras culturas e também modificamos para nosso próprio uso! Só vivendo isso é que nos faz perceber essa troca intensa, esse “choque” de culturas.

    Aline Godoy

    1. Bia

      Poxa, até de café da manhã? 🙂
      Sim, até nós mesmo acabamos pegando algumas manias… eu morei nos Estados Unidos e minha hostfamily não temperava nada…. resultado que até hoje como batata e pipoca sem sal e não sinto falta!

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s