Dois anos!

Hoje o blog completa dois anos e eu fico mais perto dos 30 (ui, isso assusta)!

Nestes 731 dias (porque 2012 foi ano bissexto), foram 196 posts que contam desde quando a ideia nasceu e tomou forma, meu ano na terra dos leprechuns até meu retorno ao Brasil.

Nestes dois anos, o blog:

– Recebeu quase 41.200 visitas e 792 comentários;
– Tem uma média diária atual de 90-100 visitas (caiu depois que voltei para o Brasil);
– 287 é o pico de visualizações em um dia;
– A maioria das visitas vieram do Brasil, seguido por Irlanda, Portugal e Estados Unidos;
– O post mais popular é este aqui sobre um dos meus primeiros dias na Irlanda;
– As pessoas chegam ao blog principalmente através de mecanismos de busca, sendo que o termos mais digitados são, respectivamente: “um fabuloso destino”, “moda irlandesa” e “na irlanda neva”;
– Apesar de não estar entre os 3 primeiros termos procurados, um termo que me chama muita atenção por ser bastante digitado é “cantora Enya morreu” e eis que, finalmente eu respondo, que não, ela não morreu e não entendo por que as pessoas acham que ela está morta! 😉
– E por último, mas não menos importante, por causa do blog conheci pessoas muito bacanas e que fizeram toda a diferença no meu intercâmbio!

Em 2012, eu comemorava meu aniversário passando frio na Irlanda (muito frio, aliás) e em 2013, cá estou derretendo com os 31 graus do fim de inverno paulistano. E estou muito bem, obrigada! 😉

Obrigada aos leitores do blog por acompanharem meu fabuloso destino, tanto aqueles que de leitores viraram amigos quanto aqueles que conheço de nome pelos comentários ou até mesmo os anônimos que passam sempre por aqui sem comentar!

E agora vou pensar o que fazer dos meus 26 anos… 😉

Enya

Pense em algum(a) cantor(a) ou banda irlandesa. Aposto o pote de ouro no fim do arco-íris que você pensou em U2. Mas saiba que nem só de Bono Vox se faz música irlandesa.

Nascida Eithne Ní Bhraonáin e conhecida como Enya, ela só perde mesmo para o U2 entre os artistas irlandeses que mais vendem fora da Ilha Esmeralda. Ela nasceu no condado de Donegal, um dos lugares onde, a época, o irlandês ainda era a língua oficial (Enya cresceu falando irlandês), sendo que Enya é a transliteração da pronúncia irlandesa de seu nome.

Confesso que não faz muito tempo que a conheci e, curiosamente, foi nos Estados Unidos. A hostmom de uma de minhas amigas adorava a cantora e certa vez fomos para Mount Evans com ela. Ouvimos Enya no caminho todo na ida e na volta. Apesar de no começo achar um pouco estranho, depois acabei me acostumando e achei que era um som bem “relax”. Alguns dias atrás, out of the blue, senti vontade de ouvi-la e baixei algumas músicas.

Dentre as minhas preferidas estão “Only if…” e “Only time”. Normalmente, as músicas são mais lentas e acaba sendo bem fácil entender o que ela fala. Se você já é um falante de inglês entre o básico e o intermediário, com certeza entenderá frases inteiras de suas músicas.

Alguns filmes como Doce Novembro, Gladiador e O Senhor dos Anéis têm Enya em sua trilha sonora (aposto que você já assistiu alguns deles e nem percebeu!), com “Only time”, “Now we are free” e “May it be”, respectivamente.

O estilo da cantora é único, com um background céltico, e o sentimento de paz e calmaria que se sente ouvindo suas músicas é indescritível!

Entre no clima céltico ouvindo Enya!