Procura-se: escuridão

Muita gente me questiona sobre o inverno na Finlândia querendo saber se é tão mortal frio quanto pintam! E eu sempre digo que o pior do inverno finlandês não é o frio, já que o país todo é muito preparado para isso e tem aquecimento em todos os lugares, o problema mesmo é a escuridão. Os dias ficam muito curtos e, em Oulu, no auge amanhece depois das 9h da manhã e às 14h30 já começa a escurecer novamente. Existe até uma depressão associada a esta época do ano.

Mas a primavera chega e os dias começam a ficar mais longos. Longos. Longos. E quando nos damos conta, não existe mais escuridão!

Foto tirada às 20h30
Foto tirada às 20h30 no final de março

No começo, é só alegria! Tem o estranhamento de sair da universidade às 4 da tarde e não estar escuro, mas em seguida, a alegria toma conta. Os dias estão longos, vamos aproveitar!

Mas aí os dias vão se estendendo muito e você começa a ficar confuso, afinal, já vai dar 21h e não está escuro ainda!

Foto tirada às 20h em meados de abril
Foto tirada às 20h em meados de abril

E chega ao ponto que, poxa, não é mais tão legal assim. Você quer dormir até mais tarde, mas às 5h da manhã o sol já está brilhando com toda força e às 22h, está claro! Seu cérebro não aceita muito bem isso, você fica confuso.

Foto tirada às 21h30 no começo de maio
Foto tirada às 21h30 no começo de maio

Mas não adianta, todos os dias o sol vai nascer 3 minutos mais cedo e se por 3 minutos mais tarde que no dia anterior. Todos os dias vamos ganhar 6 minutos a mais de claridade até o solstício de verão no hemisfério norte, em 21 de junho.

Foto tirada à 1h15 da manhã no começo de maio
Foto tirada à 1h15 da manhã no começo de maio

E é estranho acordar às 3 da manhã para ir ao banheiro e não precisar acender a luz. Ou ir dormir antes da meia-noite e o céu não estar preto. O céu já não fica mais preto.

Foto tirada às 3h da manhã no começo de maio
Foto tirada às 3h da manhã no começo de maio

Ainda falta cerca de um mês para o dia mais longo do ano, mas eu já estou com uma saudadezinha de ver o céu preto. Eu não tenho cortinas black-out e meu quarto fica muito claro já antes das 4h (e minha janela nem está virada para o leste). Eu durmo com uma boa venda no olhos, mas não tem jeito, mesmo sem entrar nada de claridade por ela, acho que o corpo sabe que é dia e eu não consigo mais dormir. Acordar às 6h (ou até antes) virou rotina e num dia que consigo dormir muito, vou até às 8h, mas é raro. Como acordo muito cedo, às 23h já me sinto muito cansada e mesmo sem estar completamente escuro, é muito difícil continuar acordada – não é noite, mas pelo menos não está mais tão claro.

Foto tirada à meia-noite em meados de maio
Foto tirada à meia-noite em meados de maio

E assim vamos, rumo a dias sem noite, até que o ciclo se inverta e vamos perdendo 6 minutos de claridade todos os dias, até o solstício de inverno, no dia 21 de dezembro…

Foto tirada às 23h em meados de maio
Foto tirada às 23h em meados de maio
Anúncios

4 comentários sobre “Procura-se: escuridão

  1. rickmartins

    Aff mano, eu sofro com isso tb – e olha que aqui no UK nao chega nem perto do que rola aí nos nórdicos…mas é foda. Meu cérebro nao processa! Por aqui, o sol tá nascendo por volta das 4:30 – 5h e já chega brilhando na minha janela…todo dia tenho acordado antes das 6, pra logo adormecer de novo (sono leve) e levanto de novo as 8 e pouco. A noite, o sol ta indo embora l.a pelas 21h… mas o céu nao fica pretao mais tb..

    Resumindo, saudades linha do Equador.

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s