Burocracias

Além de me organizar para me tornar oficialmente uma mestranda e mobiliar meu quarto, ainda precisava dar conta de outras burocraciazinhas. Ou vocês estavam achando que isso não existia na Europa? #chocada

Na minha primeira segunda-feira aqui fui ao centro da cidade para a cerimônia de abertura do ano letivo de 2015. Foi super entediante legal porque 90% da cerimônia, que teve a participação do reitor e do prefeito da cidade, foi em finlandês.

Cerimônia de abertura
Cerimônia de abertura

Tirando a parte que deram um suco que parecia xarope com água e sopa de ervilha de graça, eu podia ter passado sem esse evento sem graça e em finlandês. Resolvi sair antes do fim e ir ao cartório da cidade me cadastrar. A Finlândia tem uma coisa de precisar saber exatamente quem está morando aqui, então todos os estrangeiros precisam ir ao cartório para informar que já estão residindo no país – me parece que os números vão para alguma espécie de censo. Lá fui eu com meu passaporte, visto e carta de aceite da universidade e depois de 20 minutos de espera, mostrei todos os documentos junto com um formulário preenchido com todos os meus dados. Preciso informá-los sempre que mudar de endereço e antes de ir embora preciso voltar lá para dizer que vou me mudar. Eu me pergunto se todos os estrangeiros fazem isso de fato. Ah, europeus também precisam informar as autoridades que estão morando aqui por mais de 3 meses. Curiosos esses finlandeses, né?

Apesar de já ter pago o depósito para garantir meu quarto enquanto ainda estava no Brasil e já estar morando na casa, eu ainda precisava ir ao escritório do PSOAS assinar o contrato (aquele que o banco do Brasil já queria assinado para poder enviar meu pagamento para o exterior) e regularizar toda a minha situação.

O famoso PSOAS
O famoso PSOAS

Peguei a senha e esperei um pouquinho, afinal, começo de semestre tem sempre um monte de gente chegando e tudo fica mais cheio. O escritório tem uma cara de “oi, fui feito para jovens” e a parte mais legal é que tem máquina de café free – e o chocolate quente deles é sensacional de bom (a viciada em chocolate quente). Não bastasse isso, ainda tem um freezer cheio de sorvete que também é gratuito (a essa altura do blog, vocês já devem imaginar que eu só penso em comida).

Assim a gente até espera com vontade!
Assim a gente até espera com vontade!

Assinei o contrato, ganhei uma caneca (esse PSOAS é lindo, né?) e peguei o boleto para pagar a taxa de internet. Eu tinha duas opções: pagar 25 euros para ligar minha internet e depois free pro resto da minha estadia aqui ou além de pagar os 25 euros iniciais, pagar mais 10 euros mensais para ter internet 10 vezes mais rápida. Mas vamos combinar que eu não jogo nem o jogo da cobrinha no celular (isso ainda existe), quanto mais no computador e pouco vejo filmes/seriados online (eu até tento me organizar pra ter tempo pra essas coisas, mas acabo desperdiçando a vida na internet em geral mesmo), então não havia razão para pagar 10 euros mensais por uma internet mais rápida. Não tive nenhum problema com a velocidade de conexão até agora e costumo desperdiçar a vida ver muitos vídeos no Youtube. Ah, detalhe que é internet de cabo, ou seja, meu laptop está ligado na parede! Eu não sei nem quanto tempo fazia que eu tinha visto isso pela última vez e agora toda vez que ligo meu computador preciso conectar-me a internet. Tudo se resolveria se eu tivesse um roteador, algo que talvez compre mais pra frente pra poder usar meu celular enquanto estiver em casa e usar o laptop onde quiser.

Bem, aí eu precisava pagar meu primeiro aluguel (que vence todo dia 5) e o boleto de internet, então resolvi ir abrir conta no banco. Há algumas opções por aqui, como o Danske Bank que, aparentemente, não aceita mais abrir conta para não-europeus (um minuto de silêncio), o Nordea e o OP. Como o Nordea só abre conta com agendamento prévio, resolvi abrir no OP que fazia o serviço na hora. Com todos os documentos necessários, abri a conta e assinei um documento em finlandês sem fazer ideia do que estava escrito lá. Em seguida já depositei o dinheiro na conta e paguei os boletos. Aliás, o blog merece ganhar um post só para falar dos bancos da Finlândia e seu sistema meio idade da pedra. Mais uma vez comprovo que o sistema bancário brasileiro está anos luz na frente do resto do mundo.

A agência... no Brasil, só a versão "ryca" do meu banco é assim!
A agência… no Brasil, só a versão “ryca” do meu banco é assim!

A bicicleta é o principal meio de transporte dos estudantes da cidade, mas a gente nunca sabe quando vai precisar usar ônibus. A tarifa é muito cara por aqui (aliás, o que não é caro nesse fim de mundo?) e se você se cadastrar para ter o bilhete de ônibus, ganha descontos e se for estudante, ganha mais desconto ainda. O valor integral é 3,30 euros, mas com o cartão e desconto de estudante cai para 2,05, então, alguns dias depois de ter feito tudo isso, fui no centro de turístico solicitar o meu. O cartão custa 3 euros e a recarga mínima é sempre de 10 euros.

Contrato da apê assinado, internet ligada, conta no banco aberta, cartão do ônibus na carteira, vida de mestranda inciada e quarto mobiliado. Eh, agora estou finalmente pronta para começar minha rotina em Oulu.

O que falar dessa cidade que mal conheço, mas já considero pacas?
O que falar dessa cidade que mal conheço, mas já considero pacas?

Anúncios

5 comentários sobre “Burocracias

  1. Depois dessa quantidade enorme de passos, espero que a burocracia tenha terminado!
    O famoso “pacote de benefícios” é o mesmo em todos os bancos? Acho que você é meio doida por ter escolhido o banco apenas porque era mais fácil abrir a conta, hehehe!

  2. rickmartins

    Cansei so de ler isso. To no mesmo barco aqui, mas as suas coisas andaram mais rapido. Já me cadastrei no NI (tipo essa coisa de cartorio ai), já tenho internet e a casa ta mobiliada e so falta conta no banco, que irei abrir so hj pq eu dependia de uma carta da uni.

  3. Tiago Torresani

    Olá Bia 🙂

    Tava pesquisando sobre a cidade para fazer um futuro mestrado em Computer Science em Oulu e achei seu blog =) Achei mt legal as informações e vou estar acompanhando essa aventura loca aí

    []’s

    1. Bia

      Que bacana, Tiago!
      Estou em Oulu há menos de um mês, então ainda tenho muito sobre o que escrever e com certeza ainda vou falar muito da universidade.

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s