Lisboa – Castelo de São Jorge e walking tour

Chegamos em Lisboa à noite depois de umas 3h de viagem de trem. O trem era muito confortável e tinha sinal wifi (muito importante quando você está viajando). Vale lembrar que quando eu estava pesquisando como iria de Porto a Lisboa, eu não conseguia achar de jeito nenhum o site português que a Bárbara havia me indicado para comprar os tickets. Escrevia no Google “trem Lisboa Porto” e não aparecia nenhum site da terrinha. Aí, quando pedi o link direto pra Bárbara, morri de rir do motivo que o Google “estava falhando”: eu deveria ter digitado “comboio” e não “trem”. E olha que, teoricamente, falamos a mesma língua, né?

Eu fiquei no Yes! Hostels, que fica muito bem localizado perto da Praça do Comércio e do metrô, além de todo o staff ter sido muito simpático e prestativo! Aliás, quando fui fazer o check-in, o rapaz da recepção me perguntou se eu era de família portuguesa, porque meu nome era muito português… parece que meu sobrenome em Portugal é tipo Silva no Brasil. O hostel era muito limpo e o quarto muito bonitinho, com cortininha em todas as beliches para dar mais privacidade. O lado ruim eram os banheiros. No andar que eu estava tinham uns 4 quartos e apenas um banheiro com chuveiro e sanitário e outro com dois chuveiros e dois sanitários. Pelo menos, tinha uma pia dentro do quarto.

Para começar o dia, tomamos um bom café-da-manhã (que era bem servido, com direito a fruta e iogurte) e fomos ao ponto de encontro do walking tour, no Monumento de Camões!

Camões
Camões

O guia tinha um inglês impecável! O tour nos levou a história do famoso bairro do Chiado, aos pontos importantes relacionados à Fernando Pessoa (como a casa onde ele nasceu), prédios antigos decorados com os tradicionais azulejos portugueses, locais relacionados ao grande terremoto que devastou Lisboa em 1755 e aprendemos a diferenciar as construções que sobreviveram ao terremoto e àquelas que foram construídas depois dele – uma questão de arquitetura. Foi uma boa aula de história e passamos por lugares muito interessantes até chegarmos ao ponto final do tour, a Praça do Comércio.

Pessoa
Pessoa

O guia ainda incluiu os turistas, no caso eu também, em alguma representações para ilustrar os relatos históricos que ele explicava, porém, o achei um pouco sério e meio sem graça, apesar de achar o tour em si bom.

Praça do Comércio
Praça do Comércio

Ficamos um pouco na Praça do Comércio, pois estava um belo dia de sol e estava até que gostoso sentar lá e observar o mar. De lá, resolvemos conhecer um pedacinho de Lisboa chamado Alfama. Alfama é um bairro com cara de aldeia medieval, cheio de ruelas e labirintos, devo dizer. Tem muito restaurantes e casas de Fado, mas devo confessar que não gostei muito. Primeiro porque é realmente muito difícil andar pelo bairro – as ruazinhas vão fazendo curvas e você perde a noção de localização, além do que mesmo quando a rua não faz curva, é mesmo difícil andar por lá. Segundo porque, a meu ver, as ruas estavam cheias de pessoas estranhas, apesar deste link aqui dizer que é um dos lugares mais seguros de Lisboa. Confesso que fiquei muito aliviada quando me vi fora do labirinto. Talvez teria sido melhor e mais interessante tentar visitar o bairro com um guia, já que eles oferecem walking tour da região, mas isto não estava no meu roteiro e nem havia tempo.

Alfama
Alfama

De lá passamos pelo Panteão Nacional, uma construção muito bonita que hoje abriga os túmulos de ex-presidentes e oferece uma visão 360º da cidade, porém, não tivemos interesse em entrar, especialmente porque há vários pontos da cidade de onde é possível ter uma boa visão de Lisboa. De lá, seguimos para o Castelo de São Jorge. A entrada custou apenas 5 euros, já que minha carteirinha de estudante da USP foi aceita – o preço normal é 8,50.

Panteão Nacional
Panteão Nacional

Um pouco antes de chegar ao Castelo, passamos por um miradouro com uma ótima vista da cidade. Aliás, vocês vão perceber que Lisboa is all about miradouros e mesmos as atrações turísticas não seriam tudo o que são se não fossem a vista que oferecem! Assim que se entra no Castelo de São Jorge, por exemplo, já tem uma lindíssima vista.

Fomos presenteados com uma belo pôr-do-sol quando saímos!
Fomos presenteados com um belo pôr-do-sol quando saímos! #nofilter

O castelo em si se resume a muitas e muitas muralhas, não há salas ou aposentos a serem visitados. Fica no ponto mais alto da cidade e as partes mais antigas do Castelo são do século 6. Era uma residência real dos Mouros até que foi tomado pelos portugueses no século 12. A visita mesmo inclui os jardins e as 18 torres, de onde dá para ver Lisboa de vários ângulos. Enfim, vale a visita? Vale sim, mas saiba que você não vai entrar num castelo como os dos filmes ou desenhos da Disney, mas no que sobrou de um castelo. Vale a bela vista, especialmente se o dia estiver ensolarado. Vale muito visitar também a câmara escura, onde um jogo de espelhos mostra diversas partes da cidade espelhadas dentro dela.

O castelo
O castelo

E mais uma do belo pôr-do-sol.

Sunset in Lison
Sunset in Lisbon

Para terminar o dia, apenas passamos em frente a Igreja da Sé – já que era caminho para o hostel – e resolvemos enganar nosso estômago com uma Bifana, aquele lanche de pão com pernil que já havíamos comido em Porto antes. Fomos para o hostel e aguardamos o jantar lá. Por 10 euros, o hostel oferece uma refeição completa e naquela noite valeu a pena: sopa de abóbora, arroz e frango com sobremesa e bebida. Tudo uma delícia. Demos ainda uma passeada na Rua Augusta, que lá é uma rua de comércio.

No dia seguinte iríamos para outra cidade próxima à Lisboa…

Anúncios

2 comentários sobre “Lisboa – Castelo de São Jorge e walking tour

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s