Não era diversão

O que todo mundo fazia (ou todos os brasileiros faziam) e pra mim não era necessariamente diversão?

Semana 16 – Não era diversão

1- Ir para Dicey’s toda terça

Aquela balada que vende bebida mais barata às terças e faz os brasileiros faltarem à aula na quarta. Aliás, em meu ano de Irlanda, só fui ao lugar uma vez. E não era uma terça.

2- Ir para baladas descaradamente brasileiras

Baladas que tocam sertanejo e afins e juntam muitos brasileiros. Ou seja, você sai do Brasil, mas o Brasil não sai de você. Só que aí você adora falar como o Brasil é ruim e a Irlanda é linda. Vai entender!

3- Ir ao Australiano às quartas

Assim como a Dicey’s é dos brasileiros na terça, o Whoolshed Baa and Grill, ou Australiano para os íntimos, é “nosso” às quartas. Samba e jogos de futebol alegrando a galera. Menos eu.

4- Comprar tudo de tudo na loja brasileira

A diversão não é comprar, é comer! Sim, eu comprava algumas coisas na loja brasileira (na verdade, só mesmo massa de pão de queijo e farofa, porque né, ninguém é de ferro também), mas todo o resto que eu podia encontrar no mercado, eu comprava no mercado, oras! Eu comia arroz e feijão quase todo dia porque eu quem cozinhava e é isto que estou habituada a comer, mas comprava os que tinha no mercado irlandês mesmo. Você sai do Brasil, mas o Brasil fica lá latente em você.

5- Visitar 10 cidades em 5 dias

Quantidade não é qualidade e passar em frente e tirar foto não é visita. Muitos brasileiros por inexperiência ou ansiedade de conhecer tudo acabam fazendo viagens loucas em que passam por vários países, mas ficando pouco em cada lugar. Já decidi pra minha vida que eu não faço esse tipo de coisa: mais vale conhecer bem uma cidade em 3 ou 4 dias do que passar correndo ficando 1. E outra, de que vale belas fotos nas redes sociais se no fundo você sabe que a viagem não foi tudo aquilo? Tirar foto em frente ao Big Ben qualquer um tira em 2 minutos, conhecer Londres de verdade é outra história.

Anúncios

4 comentários sobre “Não era diversão

  1. Concordo com você, não da para entender pessoas que viajam e falam mal do Brasil sem abrir mão dos hábitos brasileiros, não é mesmo Bia? Só se ver gente dizer que foi a outro país e lá tomou caipirinha, comeu feijoada, foi a balada com música típica brasileira, etc. Então porque ao viajar não opta por hábitos do país onde se encontra? Assim pode até aprender algo diferente e, quando voltar dividir com os amigos, o que é muito legal aprender coisas novas e cada país tem suas maravilhas! http://mariamestrecuca.wordpress.com/ Abs, Maria Sônia

      1. Moro no meu querido Brasil mesmo Bia, mas já tive a oportunidade de viajar para a Europa algumas vezes, quando tinha um pouco mais de dinheiro! Rssss! Nas viagens que fiz, não foram poucas as vezes que ouvi brasileiros esquecer da beleza que temos por aqui. Na minha opinião é uma troca que temos que fazer: aprender algo novo e passar o que conhecemos. Abs, Maria Sônia.

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s