Um ano

Eu sinceramente esperava escrever o post de um ano falando sobre a Irlanda. Eu saí do Brasil sem saber quanto tempo iria ficar por lá. Seis meses? Bem, se tudo estiver dando certo, posso ficar um ano. E por que não dois? Fui para a terra dos leprechauns sem ter uma data para voltar. Faculdade terminada, emprego não era problema (alguém conhece algum professor de inglês que tenha ficado desatualizado porque morou fora muito tempo?) e nenhum forte vínculo com o Brasil. Sim, sou desapegada.

Aos seis meses eu ainda não sabia o que fazer. Aos oito ainda não havia me decidido. Tudo que me recordo é que um dia eu acordei virada:

“Que droga de frio! Não aguento mais tempo ruim!”
“Sol! Cadê o Sol? Não aguento mais ver o Sol 3 ou 4 vezes por mês! Nem marca de relógio no braço eu tenho mais.”
“Droga de colchão de mola! Não dormi num colchão decente desde que cheguei nessa cidade.”
“Roubaram meu laptop! Nunca arrombaram minha casa no Brasil!”
“Que vida! Só compro as marcas do mercado!”
“Ficar mais um ano sendo babá? Amo os loirinhos, mas no Brasil sou formada e tenho profissão.”
“Dividir casa com gente de todo canto é um estresse do caramba! Já deu!”
“Sotaque feio, hein?”

E tais pensamentos aleatórios me tomaram e não via mais sentido em morar em Dublin. Minha vida era no Brasil e ficar mais um ano parecia sandice! Não me arrependi nenhum dia de ter remarcado minhas passagens, muito pelo contrário, contava os dias pra voltar pro Brasil. Não me arrependo nem um ano depois. Mas e se tivesse ficado?

E hoje faço um ano de Brasil… sinto saudades de Dublin e da vida que levava por lá (irônico, não?) e me pergunto como seria se eu tivesse decidido ficar mais um ano. Ou o que teria me influenciado a ficar. Será que se o tempo não fosse tão frio, nublado e chato eu teria ficado mais? Será que se tivesse me deixado levar pela minha imensa vontade de viajar, teria ficado? Tinha emprego, uma vidinha nos eixos. Será?

Mas nada disso importa agora- os “ses” da vida não mudam nada. E hoje faço um ano de retorno ao Brasil…. e a ideia é que essa data não se repita muitas vezes ainda. 🙂

Hoje, 3 de julho, um ano depois de me despedir de Dublin, embarco em outra viagem! 🙂

Anúncios

2 comentários sobre “Um ano

  1. Bia, caramba! Um ano já! Parece que foi ontem…
    Eu ri das suas divagações e frases reclamando de Dublin – eu realmente acho que se você tivesse pegado o verão e o inverno ameno como foi, possivelmente teria considerado renovar o visto. Eu vejo o sol umas 5 vezes por semana, sério. Com exceção de out/nov do ano passado, que foi bem chuvoso e nublado, em nenhuma outra época do ano reclamei de falta de sol, pelo contrário! Tô super bronzeada!
    Sobre comprar marcas do mercado, é realmente triste! Fico pensando nisso toda vez que coloco um produto do Tesco Everyday Value na cestinha.
    Acho que você tomou a decisão certa no momento em que tinha que tomar a decisão. Você queria voltar pro Br e ficou feliz em voltar, mas não significa que você não possa voltar a morar aqui ou em qualquer outro lugar, né?
    Saudades da sua companhia aqui, muitas saudades.

  2. rickmartins

    Eita, eu ri desse texto! HAHAH! Mas enfim, voce tomou a decisao certa, no momento certo e o mais importante de tudo, nao se arrependeu. Claro que vc tivesse ficado mais, a gente iria aproveitar mais e vc – quem sabe – gostaria de ter vivido o “verao” e o inverno sussa que foi. E outra, a vida ‘e feita de fases.. a fase Dublin ja foi, como foi a fase US…agora vc ta na fase Brasil, mas jaja vc embarca em outra. Nisso, sou parecido com vc…nao sou de sossegar forever. Nao to aqui, mas minhas minhoquinhas cerebrais estao maquinando outras coisas já.
    Saudades ❤

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s