Brasil, Brasil

Se tem uma coisa que me irrita é brasileiro, especialmente aqueles que já saíram do país e, portanto, acham que já “viram de tudo”, falarem mal do Brasil. Acham que já têm experiência o bastante no exterior para comparar tudo entre o Brasil e o resto do mundo e, claro, o Brasil é sempre pior. Óbvio que o Brasil tem problemas, mas daí a achar que nada por aqui presta e arrotar reclamação sempre que pode já é muito mimimi pro meu gosto. Salários aqui não são os mais altos? Ok, mas já notou nossas leis trabalhista? Que outro lugar do mundo você tira férias remuneradas e ainda ganha 1/3 do valor do seu salário? Nos EUA, a lei não garante nem a remuneração, ou seja, tirou férias, não recebe. Ah, e nunca arrombaram minha casa aqui no Brasil, já lá na Irlanda… enfim!

E navegando na internet, encontro esta notícia aqui, um artigo relatando que o Brasil é o sonho de muito gringo por aí. É claro que o Brasil é cheio de problemas, mas é culturalmente rico, é cheio de história e é um país tão grande que se pode viajar de norte e sul e ter a sensação de estar passando por países distintos, de tão diferentes que são suas paisagens, pontos turísticos, culturas e costumes.

O mais engraçado é os estrangeiros notarem isso, mas os brasileiros, não! Falar mal do Brasil já virou lugar comum e ninguém se dá ao trabalho de tentar fazer o oposto. Sad, but true! #biapatriota

PS: Todo mundo vira patriota e tem orgulho de ser brasileiro na Copa, quase me esqueci! Fim da Copa, voltamos ao lenga lenga do Brasil não prestar. 2014 vai cansar minha beleza (que nem é tanta).

Anúncios

6 comentários sobre “Brasil, Brasil

  1. Sim, fato..mas nao podemos esquecer que os motivos citados por todos os gringos da pesquisa em mudar pro Brasil tem relacao ao nosso clima, praias e belezas e claro, com a imagem de boom economico e super pais que nossos politicos estao vendendo là fora, mas isso infelizmente, muito infelizmente, nao refletem o pais.

    Eu diria que o sistema brasileiro è otimo, melhor do que muitos aqui. Melhor do que a Irlanda e muitos outros, mas esse sistema nao funciona. Nos outros o sistema pode ser ruim, mas funciona.

    MAS sim, ngm merece brasileiro apenas jogando pedra no pais. Tem muita coisa boa e ainda vai melhorar muito, afinal somos Republica a pouco mais de 1 seculo e desse seculo varios anos foram ditadura…estamos bem pra quem virou independente a pouco tempo e nao teve incentivo de fora (tipo a Irlanda teve virando UE).

    Vc falou de copa, eu vou pra casa em maio…vou chegar na preparaacao!! Vai ta tdo verde e amarelo!

    1. Bia

      Sim, concordo, Rick!
      De fato, o motivo dos gringos desejarem o Brasil não é o que o povo reclama (quem reclama de praia, tempo bom e crescimento econômico?), mas o problema é: esse povo SÓ reclama!
      Tem várias coisas aqui que eu acho uma porcaria também, mas não fico arrotando reclamação 24/7. É isso que me irrita! O Brasil tem problema, mas também tem coisas boas… custa enxergar isso?

  2. Concordo, Bia. E o povo que endeusa a Irlanda/Dublin achando que aqui é mil vezes melhor que no Brasil, quando na verdade não é bem assim? Transporte caro, governo sem “balls”, molecada mal encarada, entre tantas outras coisas… todos os lugares tem as suas coisas boas e ruins, mas brasileiro que acha que sabe muito porque morou fora é de foder.

    1. Joaquim José da Silva Xavier - O Tiradentes

      transporte caro para um salário mínimo de E 1,300. Só vc converter para R$700,00 a R$ 3,00 a passagem e dai vc verá oq é caro!

  3. Joaquim José da Silva Xavier - O Tiradentes

    Olá Beatriz, se é q esse mesmo o seu nome. Quando um amigo meu me falou do seu blog, q vc havia se formado na USP e lhe dei respeito, mas depois q vc falou q voltou p o Brasil com saudade de “Coxinha” eu parei de ler. Mas antes eu me hesitei muito para não escrever sobre este post, e não eu vou reclamar 24/7 vou falar a mais triste, pura realidade em verdade: O BRASIL É UMA BOSTA, UMA MERDA BEM GRANDE HÁ 500 ANOS, É SERÁ UMA PIADA MAIOR AINDA NO CENÁRIO MUNDIAL APÓS A COPA. E a culpa disso tudo são vcs brasileiros q pensam assim, com o famoso jeitinho brasileiro de tudo vai se resolver no futuro. O seu leitor Rick Martins devia ler mais sobre países como Austrália, Canadá, Nova Zelândia antes de escrever abobrinha. A sua reportagem está bem clara, latinos desejam, não países desenvolvidos… essa sua conotação “gringo” tem um enorme sentido pejorativo. Pois somente no Brasil é associada a qualquer estrangeiro, simplesmente por ele n ter nascido no Brasil, falar outra língua ou ser um viajante, horrível e ofensiva. Quem nasce no 1 mundo dificilmente vai viver no Brasil, a não ser para ser rico, bem diferente da vida anterior q tinha. E a sua casa foi assaltada em Dublin pq lá vc foi lavar panela, já no Brasil quem lava panela a vida toda mal consegue ter acesso a uma escola e fazer o “O” com o copo muito menos um intercambio ou estudar em uma pública. Sei tb q não vai autorizar meu post, sim pq no Brasil quem fala a verdade é taxado como louco e temos sempre q concordar com a maioria e deixar a bagunça continuar por mais 500 anos.
    Brazil sucks, cheers for you!

    1. Bia

      Olá, Joaquim José da Silva Xavier – O Tiradentes.
      Não, Beatriz não é o meu nome. É muito perigoso divulgar o nome real na internet, como você já mostrou saber bem ao designar um codinome para você aqui nos comentários.
      Desculpe contrariá-lo, mas além de aprovar seu comentário, também resolvi respondê-lo.
      Primeiramente, não entendi a relação entre “ser formada pela USP” e merecer “respeito” e “comer coxinha” e perder “respeito”. Esta, aliás, é um característica cultural do nosso país: nos atentamos a títulos, classes sociais, posses e afins para pedir ou dar respeito, daí a famosa frase “Você sabe com quem está falando?”. Desculpe decepcioná-lo por gostar de coxinha.
      Acredito que você tenha se equivocado ao utilizar o termo “jeitinho brasileiro”. Ele se refere a uma cultura de achar que sempre é possível tirar vantagem de tudo ou que pra tudo há um jeitinho, mesmo que esse jeitinho não seja legal ou moral. A perspectiva de uma melhora na situação do país nada tem a ver com o jeitinho brasileiro.
      Em relação ao uso da palavra “gringo”, me desculpe, mas preciso discordar de você. Gringo faz parte do vocabulário da nossa língua e também da língua espanhola e é uma gíria, por assim dizer, que significa pessoa estrangeira. Acredito que o termo posso adquirir um tom pejorativo dependendo do tom ou do contexto (assim como diversas outras palavras da nossa língua), mas obviamente não foi este o sentido que dei ao usá-lo em meu texto. Basta ler com atenção.
      Ah, sim, repito, o termo GRINGO não é utilizado apenas no Brasil, uma simples busca no Google esclarece isso.
      “Quem nasce no 1 (sic) mundo dificilmente vai viver no Brasil”. Eu iria pedir a fonte da informação, porém acredito que não exista. Se você acompanha um pouquinho só o que acontece no mundo, já deve ter lido que o Brasil tem emitido muitos vistos de trabalho a estrangeiros. A diferença é que, em geral, o estrangeiro que vêm ao Brasil é mão de obra qualificada e o brasileiro que quer sair do Brasil, começa lá fora com subempregos.
      Desculpe se interpretei mal, mas você parece insinuar que por eu ter feito intercâmbio e estudado numa faculdade pública, faço parte de uma camada privilegiada da população brasileira. Vamos fazer um exercício de lógica: uma pessoa da dita camada social sairia de seu mundo cor-de-rosa para “lavar panela” no exterior?!
      E quando você diz que o Brasil é uma bosta, lembre-se que você está no meio desta bosta. Quem faz o Brasil ser a citada “bosta” é o próprio brasileiro, exatamente aqueles que critico neste post. Sabe aquele brasileiro que não devolve o troco a mais, que tem TV a gato, que falsifica uma carteirinha de estudante para ter benefícios que não tem direito, que fura fila, que finge que dorme no assento preferencial do transporte público, que joga lixo no chão? Pois é… pior ainda são os brasileiros conformistas, os reclamões passivos, aqueles que já adquiriram a cultura de reclamar de tudo, sem fazer um balanço do que está bom e do que está ruim e quais as origens do problema.
      Não concordo com alguns de seus pontos, Joaquim, mas respeito sua opinião, afinal, isso que é uma democracia, a gente precisa respeitar até a opinião da Sheherazade. Embora seu comentário não tivesse como objetivo uma discussão saudável de pontos de vista distintos, cá estou articulando ideias. Obrigada pela visita e desculpe não ter correspondido suas expectativas. Felizmente há vários blogs por aí e tenho certeza que algum deles estará mais afinado com suas opiniões e ideologias e caso não ache nenhum, você ainda pode criar o seu!
      Some Brazilians suck, cheers for you!

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s