Na natureza selvagem

Na natureza selvagem, em inglês Into the wild, é um filme de 2007 dirigido por Sean Penn, baseado no livro de Jon Krakauer sobre a história de Chris McCandless. Legal, Bia, e o que isso tem a ver com intercâmbio? Vamos por partes.

Assisti o filme há uns 3 anos e achei sensacional. Quando o Google me contou que a história era real, fiquei ainda mais admirada e a película entrou para a lista dos meus filmes favoritos. Gosto de filmes que me fazem questionar, refletir ou que façam críticas à nossa sociedade e/ou modo de pensar que, não raramente, nem é tão “nosso”, mas do meio em que estamos inseridos. E um filme sobre um jovem extremamente idealista causa estas reações.

Chris McCandless
Chris McCandless

*Spoiler*
Chris McCandless é um jovem de 20 e poucos anos de família de classe média alta e recém-formado na faculdade. Enquanto seus pais acreditam que ele está em outro estado cursando uma pós, Chris doa sua poupança para uma instituição de caridade, coloca algumas tralhas em seu carro e sai viajando pelos EUA sem rumo. Ele é um idealista e questiona os valores da sociedade em que vive- acredita que está em um mundo hipócrita e cheio de mentiras. Acredita também que não precisa TER, mas SER para encontrar a felicidade e influenciado por escritores como Tolstoi e Thoreau, sai rumo a aventura de sua vida: o Alaska. Sem relações humanas e em comunhão com a natureza pensa que encontrará a verdadeira felicidade. Muda seu nome para Alex Supertramp e sobrevive com subempregos temporários até atingir seu objetivo. Após 2 anos vagando pelo país (e até pelo México), começa a parte final de sua grande aventura. Chris sobreviveu 4 meses no Alaska vivendo apenas daquilo que caçava e um saco de arroz que havia levado. Porém, ao tentar retornar à civilização, um imprevisto o impede e por motivos não muito claros, o jovem rapaz morre de fome. Seu corpo é encontrado  algumas semanas depois e um herói muito controverso nasce.
*Spoiler*

Ainda na Irlanda, decidi ver o filme novamente e me reecantei. Fui atrás do livro que o inspirou e, dentro do possível, as ideologias e ambições de Chris ficaram mais claras para mim. O rapaz de 24 anos se enfiou no meio do mato sem todos os equipamentos necessários para buscar paz em um ambiente nada amigável e sem treinamento. Foi movido pelo o que acreditava, estava em busca de uma realização pessoal e ignorou completamente os conselhos que ouviu. Alguns o veem como um exemplo, uma pessoa que teve coragem de sonhar e buscar aquilo que acreditava e que, infelizmente, se tornou vítima de seu próprio sonho. Outros acham que Chris foi um completo idiota, um jovem irresponsável que não soube separar realidade de ficção (ele foi muito influenciado pelas suas leituras) e procurou seu final trágico.

A trilha sonora foi quase toda composta por Eddie Vedder especialmente para o filme- me apaixonei por ela desde a primeira vez que a ouvi. As músicas falam dos sonhos, convicções e caminhos seguidos por Chris. Society é minha preferida do álbum- fala de nossa sociedade capitalista e nosso eterno desejo de ter ao invés de ser. Chris queria se livrar disto.

“When you want more than you have/ You think you need
And when you think more than you want/ Your thoughts begin to bleed”

Muito bom, Bia, agora dá para responder o que isso tem a ver com intercâmbio, ir morar fora, aprender inglês, essas coisas?

Chris tinha um sonho e fez de tudo para realizá-lo, por mais maluco que todos a sua volta achassem que fosse. Questionou sua realidade e a sociedade em que vivia, pensou fora do quadrado que lhe foi imposto e se libertou! Chris teve coragem não só de sonhar, mas de realizar. Largar trabalho, faculdade, família e amigos e ir atrás de um sonho… isso te soa familiar? Chris queria viver na floresta do Alaska e eu, numa ilha! Guardadas as devidas proporções, todo intercambista tem um pouco de Chris McCandless dentro de si.

"I've had a happy life and thank the Lord. Goodbye and may God bless all!"
“I’ve had a happy life and thank the Lord. Goodbye and may God bless all!”

“A felicidade só é real quando compartilhada.”

Anúncios

5 comentários sobre “Na natureza selvagem

  1. François

    Poxa, nem acreditei quando entrei no blog e vi que o novo post era sobre o meu filme favorito, preciso rever, quando vi era mais novo e tinha uma cabeça, hoje tenho certeza que conseguirei ver com outros olhos e como você me apaixonarei mais ainda.

    “When you want something in life, you just gotta reach out and grab it.”

  2. Em 2010 o pai do Chris resolveu vencer a dor e resolveu revelar umas fotos da viagem do filho, que estavam na câmera ainda que lhe foi entregue anos atrás. Ele revelou e para homenagear os 20 anos da viagem, eles lançaram o livro cheio de fotos. Eu comprei, e é sensacional. Enfim, nem vou falar muito, o meu blog é inteiro baseado nesta história.

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s