O verão irlandês

Se te disseram que aqui na Irlanda faz muito frio por muito tempo, que os dias são quase todos cinzas e o verão é um mito, acredite! Não ache que só reclamo, eu até curtia um friozinho, mas os sete-quase-oito meses de frio constante irlandês foram demais pra mim! 😦

Mas havia boatos de que o verão era quente. Na verdade, o verão não é frio, quente não define o tempo por aqui. Mas um milagre (?) aconteceu no começo do mês: 10 dias seguidos de tempo bom, sol e temperaturas de até 20 graus. Pela reação dos irlandeses, ficou óbvio que o acontecimento era raro. Um jornal local até publicou uma matéria bem engraçada dando conselhos de como lidar com um tempo magnífico por muito tempo. Segundo o artigo, há 7 estágios no processo: 1- Surpresa (Que estranho, está ensolarado!); 2- Deleite (Sol, sol, seu lindo!); 3- Aproveitar como se não houvesse amanhã (Preciso fazer tudo que planejei há anos para um dia de sol); 4- Planejamento (Vou pescar, vou a praia, vou fazer um churrasco, vou pegar um bronze natural…); 5- Confusão (Que estranho! Uma semana sem céu cinzento); 6- Esperança (Poxa, será que ainda dura muito?) e 7- Medo (Será que vai durar muito? Não tenho roupas pra tantos dias de sol!).

E, de fato, tivemos 10 incríveis dias de tempo bom. As sorveterias estavam lotadas, os parques disputadíssimos, pessoas saindo com seus cachorros na rua, playgrounds lotados… Foi engraçado ver irlandesas no parque de biquini tomando sol, muito estranho.

Sem contar as reações engraçadas da família para qual trabalho. No 3º dia de sol, a B., mãe das crianças, chegou em casa com uma piscina inflável para os meninos, afinal, estava fazendo sol e 18 graus, né? Estava na cozinha enchendo a piscina e olhando para mim, se explicando “Sabe, Beatriz, não temos muitos dias assim, então, quando acontece, aproveitamos com todas as nossas forças.” Não consegui segurar o riso de quem vem de um país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza, né? No dia anterior, fazendo incríveis 17 graus, a B. me diz que está abafado para ela e pergunta se eu também me sinto assim. “Abafado? Mas não está nem quente ainda.” Sei que fui má, mas 17 graus eu ainda estou usando uma casaco leve, né? Eu já havia sido ainda pior uns dias antes, quando cheguei na casa num dia ensolarado e fazendo uns 12 graus, o K. me diz que o tempo está bom e indaga se no Brasil fica melhor. “Isso é inverno em São Paulo.” E o K., desolado, “Ahhh… esse é basicamente nosso verão.” Dá dó.

Mas para pagar minhas língua cheia de maldades com o povo irlandês, resolvi aderir à moda de pegar sol no parque. Na verdade, fui andar de bicicleta no Phoenix Park, o maior parque da Europa, e resolvemos relaxar um pouco na grama depois. Eu estava com um top de academia por baixo da camiseta, tirei e me esparramei na grama por uma meia hora, no máximo. Resultado: estou até hoje com uma marca super sexy do top nas costas. Sem contar meu braço que ganhou uma marca branca de relógio (vergonhoso, vergonhoso!).

Mas o verão irlandês chegou ao seu fim e tivemos que guardar todas as roupas de verão no fundo da mala novamente. Porém, hoje é oficialmente o início do verão no hemisfério norte. Só que o céu estava assim hoje de manhã:

Cadê o verão?
Cadê o verão?

Mas o tempo aqui é um tanto bipolar, especialmente nesta época do ano e até os irlandeses brincam com isso:

Bipolaridade pouca é besteira!
Bipolaridade pouca é besteira!

Mas para não ser injusta, à tarde o sol apareceu e até chegou a 18 graus. Claro, lá pelas 19h, choveu e agora venta muito. Adoro a constância.

Blue sky
Blue sky

Com o verão, os dias ficam mais longos. Tem amanhecido por volta de 4h e pouquinho da manhã (Bia, a coruja) e pouco depois das 22h ainda é possível ver alguns raios de sol. E isso é bom, exceto pelo fato de nos confundir um pouco, pois olhar pela janela às 21h e estar completamente claro dá um nó no cérebro.

E para terminar o post, uma historinha:

Era uma vez um brasileira que decidiu passar um tempo na Irlanda. Um dia ela estava no ponto de ônibus e um irlandês puxa papo, claro, falando sobre o tempo. “Antigamente tínhamos verão por aqui (oi?), mas agora é esse tempo estranho. Mas ainda assim esquenta e faz entre 17 e 20 graus no verão.” A brasileira reflete por 1 segundo e diz “Mas 20 graus não é verão”. E seu lugar no inferno está garantido, afinal, ela gosta de calor mesmo.

296130_10151521413017585_1386539903_n

Anúncios

6 comentários sobre “O verão irlandês

  1. François

    Cara, eu posso “pagar a língua”, ou não, mas eu não vejo a hora de passar esses quase oito meses de muuuuuuuuuuuuito frio, eu nasci no lugar errado, aguentar 35ºC quase 10 meses no ano não é pra mim, o inverno é muito mais fácil de se contornar, o único problema que vejo ai em Dublin seria a chuva, não pela chuva, digo pelo transtorno para fazer as coisas, 11 meses até eu aterrissar em solo irlandês 😦

    1. Bia

      A chuva em si não é problema, porque aqui não cai tempestade, geralmente é uma chuva fina/fraca e constante e só é ruim quando venta (ou seja, quase sempre), porque não há guarda-chuva que aguente. Eu desisti do guarda-chuva há tempos e quando chove, ando com casaco de touca e cabeça abaixada e pra mim já basta.
      Espero que você não pague sua língua! haha… hoje, com toda certeza, eu troco o verão irlandês (15 graus hoje) pelo verão brasileiro de 30 graus. Passar frio é ruim demais, contraio os músculos e fico com dor nas costas depois. Ai, frio, não sentirei saudade! 😉

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s