Once, em Dublin

Eu escrevi sobre o filme Once aqui, antes mesmo de ter vindo para a Irlanda. No Brasil ainda, creio que o assisti 2 ou 3 vezes (melhor rever um bom filme do que perder tempo com um ruim), mas ainda não havia assistido depois de conhecer as ruas de Dublin.

No último final de semana, depois de assistir uma entrevista do Glen Hansard para o The Busking Project, decidi assistir o filme novamente, desta vez prestando atenção nos lugares onde as cenas foram gravadas.

Abre parênteses.
O Glen era um destes artistas de rua de Dublin (assim como seu personagem no filme) e desde a adolescência tocava na Grafton Street para ganhar dinheiro. Busker, em inglês, significa músico de rua e o The Busking Project entrevista artistas de rua do mundo todo e, inclusive, o projeto tem planos de passar pelo Rio de Janeiro. Para quem admira o trabalho do Glen, aqui está a entrevista. O vídeo está sem legendas, mas o sotaque irlandês dele não é tão difícil de se entender. Se gostar e quiser assistir outra entrevista bem bacana com ele, clique aqui.
Fecha parênteses.

O filme começa com o Glen tocando numa rua. Opa, eu conheço esse lugar! Ele está na Grafton em frente a Dunnes Stores.

Se liga no jeito de knacker do cara aí do lado!
Se liga no jeito de knacker do cara aí do lado!

O rapaz que rouba o dinheiro tem o jeito de falar dos knackers. Que jeito? Bem, não sei explicar, mas os tais knackers têm um jeito diferente de falar, um sotaque bem peculiar. Ele rouba as moedas e sai correndo para um parque… calma aí, é o Stephen’s Green Park!

Stephen's Green Park e o Stephen's Green Shopping Centre ao fundo. Já passei muito por aí!
Stephen’s Green Park e Stephen’s Green Shopping Centre ao fundo. Já passei muito por aí!

A maior parte das cenas de rua em que ele toca foram gravadas na Grafton Street mesmo, que termina no Stephen’s Green Park. A cena em que a moça tcheca o conhece também foi gravada lá. Aliás, ela está segurando uma revista e até pergunta se o músico gostaria de comprar um exemplar, a Issues.

Issues... Big Issue!
Issues… Big Issue!

Aqui na Irlanda (e não só) tem uma revista, a Big Issue, que é produzida para ajudar moradores de rua e pessoas sem condições financeiras de se manter. Basicamente, o lucro da venda da revista vai para quem vende. A tcheca do filme é uma moça sem condições que vende flores na rua e faz faxina para sustentar a mãe e a filha pequena e está vendendo a revista para complementar a renda. Não sei se o nome foi trocado no filme ou se o nome da revista mudou, mas a ideia é a mesma.

Mais adiante, depois que já viraram “amigos”, os dois pegam ônibus. E reconheço o estofado azul com estampas coloridinhas dos ônibus de dois andares de Dublin. O filme é de 2006, mas 7 anos depois tudo continua igual.

Dublin Bus
Dublin Bus

Finalmente, a cena que reconheci e fiquei de queixo caído foi esta:

Mountjoy Square
Mountjoy Square

Esta é a Mountjoy Square, onde eu morei assim que cheguei em Dublin! Algum de vocês já morou em algum lugar que já foi cena de filme? 😉 Eu já! #esnobe

A Mountjoy Square é tão famosa que tem até artigo no Wikipedia aqui. Mas hoje em dia não tem tanto glamour, já que é essencialmente ocupada por estudantes, imigrantes e irlandeses de baixa renda, além de ter a fama de ser frequentada por knackers, embora eu nunca tenha visto nada. Ah, e os ônibus da cidade continuam como o que aparece na cena, amarelos com detalhes em azul.

Um fato que me chamou muita atenção no filme é que não há cenas na chuva, muito pelo contrário, em várias cenas o que se vê são dias ensolarados (ensolarados padrão Irlanda). Tentei achar naquele que tudo sabe, o Google, quando o filme foi gravado e num site dava a entender que havia sido em janeiro. A questão é que se o filme foi gravado em 2006 e lançado num festival de cinema local em julho do mesmo ano, ele não foi gravado no verão. Então, das duas uma: ou eles tiveram muita sorte de terem começado as filmagens numa semana em que os leprechauns estavam de bom humor e o sol apareceu ou eu que estou tendo muito azar com esta Dublin fria! Ok, ok… falando a verdade, há umas 3, 4 semanas, o tempo estava bacaninha aqui. Anyway, Dublin na maioria das vezes está nublada, quando não, chuvosa, e no filme não se vê muito isso.

Foi muito bacana rever o filme e reconhecer ruas que fazem parte do meu dia-a-dia por aqui. Se você já mora em Dublin ou mesmo que ainda esteja só pensando em vir para cá, vale a pena assistir Once. Na verdade, o filme vale a pena ser assistido por qualquer um! 😉

Anúncios

10 comentários sobre “Once, em Dublin

  1. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH ❤ ❤ ❤

    Nem preciso dizer que este foi fácil um dos meus posts preferidos deste blog.

    Tipo… pudera eu ter escrito esse post!

    Demais, sensacional. Vou dar mais um tempo aqui em Dublin pra rever o filme e sentir essa coisa de "ahhhhh, conheço ali!", embora os nomes agora já sejam familiares….

  2. Glen ❤
    O filme é lindo, as músicas então, nem se fala.

    Tem uns caras muito bons que tenho ouvido também, "Hudson & Taylor", não sei se você já os viu por aí, as músicas também são muito boas! Muito bom o post! 🙂

  3. Jamile

    Bia, faz tempo que leio o blog e nunca comentei, mas não podia deixar de comentar agora!
    Vi esse filme 3 anos atrás e adorei! Quando cheguei em Dublin olhava as coisas e pensava “tão Once” rs!
    Parabéns pelos textos e por dividir essa experiência do intercambio.

    Abraço!

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s