Zakopane, Polônia

Polônia! Sim, país que nunca pensei em conhecer, mas me apaixonei! Fiz 3 paradas, sendo a primeira em Zakopane! Zako… o quê?

Quando fui morar nos EUA, meu sonho basicamente era ver neve e ir esquiar, porque onde mais eu consegueria fazer este tipo de coisa? Matada a curiosidade, nunca mais vi neve como algo encantador nem me animei mais para tentar esquiar (caso nunca tenha comentado, eu sempre fui péssima em todo e qualquer esporte). Mas eu nunca tinha visto a neve europeia nem esquiado neste lado do mundo.

O voo chegou em Cracóvia por volta de 20h e tínhamos reservado um transfer até a cidade de Zakopane que fica a cerca de 110km de lá. Apesar de ter um ônibus que faz o trajeto por apenas 5 euros, pagamos mais por um transfer pela comodidade. Afinal, chegar num país que você não conhece com uma língua que você não fala à noite, no frio e na neve e ter de ir à outra cidade é um tanto desafiador, não acham?

E por que Zakopane?
Pesquisando sobre estações de esqui, a cidade foi escolhida por ser muito mais barata que qualquer outra na Europa. A moeda polonesa, zloty, é desvalorizada em relação ao euro, o que torna tudo muito barato para quem ganha em euricos. As pistas não são as maiores nem melhores, mas para iniciantes são perfeitas e para lá fomos.

Na Polônia não é fácil achar pessoas que falem inglês. Numa cidadezinha de 28 mil habitantes, então, é menos ainda. Quando chegamos na pousada, veio a surpresa: todos falavam apenas polonês. Imagine a cena: de um lado, você tentando falar inglês, do outro, a pessoa responde só em polônes. Um ri da cara do outro e fica esse impasse… até que fomos salvos pelo Google e seu tradutor! Cena muito engraçada, diga-se de passagem.

Apesar dos -15 graus da noite que chegamos, no dia seguinte o frio se conteve um pouco e fomos esquiar curtindo -5. Para ensinar o be-a-bá, contratamos uma professora ótima! Falava inglês muito bem, era muito atenciosa e paciente! Eu lembrava pouca coisa da única vez que fui esquiar, então foi muito bom para ter um pouco mais de segurança. Depois de 2h de aula, ela nos deixou e ficamos praticando um pouco. No primeiro dia, só cai uma vez do lift! hahaha… parece idiota, mas sim, eu cai do “carrinho” que leva até o topo da montanha!

Eu, professora e o lift assassino!
Eu, professora e o lift assassino!

Vamos falar de valores? O equipamento de esqui é alugado por hora e o preço chega a ser rídiculo: 2 euros, convertando de zloty. Fora isso, não se paga para usar a pista em si, mas para subir. Um cartão com 10 subidas custa menos de 4 euros. E pronto, diversão garantida! Ficamos apenas 3h no primeiro dia, mas para uma sedentária convicta como eu foi o suficiente para ficar cansada.

Um dia chego lá...
Um dia chego lá…

Fomos almoçar num restaurantezinho próximo a estação de ski (que ficava a 700 metros da pousada). Pedimos um prato típico polonês (não me perguntem o que era, só sei que tinha 3 tipos de carne, muita batata e saladas), comemos MUITO bem e pagamos o equivalente a um Big Mac. Nunca faria tal feito em terras irlandesas (comer fora aqui é extremamente caro).

Nunca me lembrarei do nome deste prato...
Nunca me lembrarei do nome deste prato…

Cansados, mas alimentados, fomos dar uma volta no centro da cidade e de lá seguimos para Bukovina Spa! Bukovina é um hotel spa, mas mesmo não sendo hóspede é possível usar o spa. Por 15 euros, desfrutamos por 2,5h de piscinas de águas quentes! Eu a-do-rei o spa! Uma das piscinas aquecidas ficava na parte externa… era maravilhoso estar dentro da água quentinha com hidromassagem e vendo a neve na beira da piscina!

Ahhhh... que delícia!
Ahhhh… que delícia!

No dia seguinte, seguimos para a estação de ski novamente para mais 3 horas… Logo na primeira subida, cai do lift novamente (vejam como sou profissional… em levar tombos!), mas desta vez não tinha professora para me ajudar a levantar e lá fiquei eu uma eternidade para me equilibrar em cima dos esquis novamente. Mais um tombo ali e outro aqui, no fim estava muito boa em me levantar no meio da montanha!

Descer ou não descer... eis a questão!
Descer ou não descer… eis a questão!

De uma coisa eu sei: cair na neve não é ruim, ruim é a neve entrar dentro da calça! E tenho dito!

Fim dos dois dias de esqui, seguimos para a próxima cidade do nosso roteiro… desta vez pegando o tal ônibus de 5 euros. 😉

Anúncios

32 comentários sobre “Zakopane, Polônia

  1. Vitor Santana

    Olá…Tudo bom !!! Adorei seu post….VC tem como me passar as dicas de lá ? Hotel, transfer, estação de ski, restaurante….etc… Tô querendo ir com minha esposa no Reveillon esquiar. Abs

    1. Bia

      Olá, Vitor!
      Eu fiquei numa pousada próxima a uma estação de esqui. Não me recordo o nome agora, mas se você acessar o site booking.com, há diversas opções de pousadas a preços bem bacanas. O transfer do aeroporto de Cracóvia até a pousada em Zakopane eu fiz pelo hostel Goodbye Lênin. No site deles há informações de contato (email) e você pode agendar tudo, mas se chegar lá durante o dia, acho que vale a pena ir de ônibus, que é mais barato.
      No post, há um link indexado do email da professora de esqui que contratei. Entre em contato com ela e tenho certeza que ela vai te indicar a melhor estação de esqui para sua necessidade e tal. Também recomendo suas aulas, ela fala inglês muito bem e é muito calma e paciente!

  2. Letícia

    Nossaaaa!! Você arrasou! Tirou TODAS as dúvidas que eu tinha haha!! Obrigada de verdade! E espero que pelo menos eu consiga ficar em cima do ski! E falando nisso, quanto você pagou pela professsora? Sei que já faz um tempo, mas só pra ter uma ideia.. Obrigada!!

    1. Bia

      Olá, Letícia!
      Fico feliz que tenha te ajudado com meu post.
      Como já tem quase 2 anos que fui esquiar em Zakopane, eu realmente não me lembro do valor cobrado pela professora. Eu gostei muito dela e linkei o email dela ao post e você falar diretamente com ela e negociar suas aulas.

    1. Bia

      Olá, André!
      Posso falar da minha experiência. Cheguei lá mais ou menos no dia 15/01 e tinha muita neve! Você checou algum site de previsão do tempo para ver como já está o inverno por lá?

  3. Bianca Paludo

    Olá,
    Vc poderia me passar o nome da estacao de Ski que vc foi ? Tem várias em Zakopane e nao sei em qual ir.. e pelo visto a que vc foi é bem baratinha..
    Obrigada,

  4. Ludmilla

    Bia, muito bom seu post, bem informativo 🙂 Sobre o equipamento de ski, o que está incluso? A roupa você comprou ou alugou? E minha última pergunta: vocâ acha que Fevereiro é uma época boa para esquiar? Aguardo sua resposta, obrigada, bjus

    1. Bia

      Obrigada, Ludmilla!
      O equipamento de ski são os skis ou skateboard com as botas e o sticks somente. A roupa eu adaptei porque não faz sentido gastar dinheiro com algo que você vai usar poucas vezes. Eu usei meia-calça, legging e um jeans bem confortável por baixo de uma calça de tactel (acho que dá para ver nas fotos que postei). Na parte de cima usei camadas para me proteger e por cima de tudo, um casaco waterproof que já tinha. Não precisa se encher de roupas, porque mesmo estando frio você vai se movimentar e vai acabar sentindo calor.
      Eu não sei dizer se Fevereiro ainda tem neve o suficiente. Minha experiência esquiando foi uma vez nos EUA, no fim de março, mas era numa região montanhosa e ainda tinha muita neve. E em Zakopane fui em janeiro e tinha muita neve.
      Obrigada pela visita!

  5. Ludmilla

    Bia, estou indo para Zakopane em Fevereiro e como meu voo chegará por volta das 22:00 em Krakow, não conseguirei pegar ônibus a tempo, porque o último horário é 21:00. Sendo assim, terei que contratar um transfer para Zakopane. Você poderia me passar o contato do seu transfer? Qual foi o valor que pagou para 2 pessoas? Aguardo sua resposta, obrigada, bjus

    1. Bia

      Oi, Ludmilla, tudo bem?
      Eu contratei o transfer do hostel Goodbye Lenin (http://www.goodbyelenin.pl/) e na época, 2 anos atrás, cobraram cerca de 20 euros por pessoa. Na verdade, não me lembro se o valor era por pessoa ou pelo serviço independente do número de pessoas.
      Espero que curta Zakopane, é uma cidade muito gostosa e se puder, vá ao spa que falei a respeito no post – eu amei!

      1. Ludmilla

        Bia, agradeço pela resposta. Mas restou uma dúvida: para contratar o transfer do hostel indicado tem que estar hospedado nele?
        Quanto ao dinheiro, você utilizou o cartão da Irlanda lá para pagamentos e saques? Ou tem que trocar o euro pelo zloty nas casas de câmbio?
        Ah, pode deixar que irei seguir suas dicas e conhecer o SPA 🙂 Obrigada

      2. Bia

        Ludmilla,
        Na época, não precisava se hospedar com eles. Eu fiquei numa pousada próxima a estação de ski e mesmo assim eles fizeram meu transfer.
        Que eu me lembre, eu troquei todo o dia dinheiro que precisaria para viajar pela Polônia antes de viajar. Troquei no AIB, banco onde tinha conta, pois a taxa era mais vantajosa. Não me lembro se precisei usar meu cartão de débito lá, sorry!

      3. Ludmilla

        Bia, muito obrigada pelas informações. Estou acompanhando seu blog e espero que esteja aproveitando Dublin mais uma vez depois do seu intercâmbio. Ótima semana 🙂

  6. Girão

    Olá, Bia.
    Iremos a Zacopane e região em outubro/2015.
    Se der, faça um favor prá nós. Tente se lembrar de referenciais do restaurante que citam nesta página.
    Qualquer coisa que nos dê noção, para que possamos encontrá-lo.
    Nosso turismo é gastronômico.
    Agradecemos.

    1. Bia

      Olá, Girão!
      Fui à Zakopabe há quase 3 anos e infelizmente não lembro detalhes tão específicos. O que me lembro é que o restaurante fica na rua que dá acesso à estação de esqui Nosal.

  7. Nailê

    Oi Bia, muito boas suas dicas!
    Estou indo pra Zakopane em janeiro! Tu sabes me dizer se eles alugam roupas pra esquiar lá? Ou só alugam equipamento? E se eles alugam, saberia me dizer por alto qual o valor? Obrigada!

    1. Bia

      Oi, Nailê!
      Eu não lembro se alugavam roupas, mas acho pouco provável. Se você for ficar poucos dias, pode improvisar com roupas waterproof ou tactel, foi o que eu fiz.
      O aluguel era muito barato, mas não lembro valores agora, só lembro que na época achei baixíssimo. Se nada mudou, a Polônia é muito barata já que a moeda é desvalorizada perante o euro.
      Boa viagem!

  8. Grasiela

    Olá Bia!!!
    Sei que já faz um tempo que fostes a zakopane, porém se puderes me ajudar, ficaria muito feliz…
    Vamos em abril 2016 para zakopane.. Vamos sair de Cracovia.. Temos medo de chegar lá e não ter mais vaga neste ônibus de 5 euros. Tu saberia me dizer se tem alguma agência de vende antecipado? Este ônibus sai do aeroporto ou da estação de trem? Tem vários horários?
    Sobre os passeios em zakopane, sei que só fostes na estação de sky mas saberia me dizer se as trilhas são por conta de cada pessoa, ou se tem agências que fazem passeios?
    Obrigada desde já!
    Abraços

    1. Bia

      Oi, Grasiela!
      Eu não sei se tem alguma agência, mas talvez seja possível comprar online. Eu não lembro se havia essa opção, mas lembro que na época, praticamente tudo que eu procurava sobre o lugar estava apenas em polonês, aí complica um pouco. Eu lembro que fui ao terminal de ônibus um pouco mais cedo no mesmo dia da viagem e comprei o ticket, se você for ficar alguns dias em Cracóvia, talvez possa compra o ticket logo que chegar para evitar imprevistos. O ônibus sai de uma estação, mas não sei dizer se sai em vários horários, não me lembro mais.
      Sobre ski em Zakopane, não sei se tem agências… eu fiz tudo por conta.
      😉

  9. Joao Vitor Souza

    Oi Bia!
    Parabéns pelo blog! O melhor que encontrei com informações de Zakopane! Estou indo para lá na daqui duas semanas e confesso que você me vendeu bem o peixe da cidade.. Só fiquei com uma dúvida. Eu estou indo de onibus (btw, paguei 9 zloty no POLSKIBUS), porém notei que o hotel que falou fica um pouco longe do centro (cerca de 20 min de carro), como vcs fizeram para ir pra lá e depois voltar pro centro? Vocês alugaram um carro ou lá tem serviço de taxi? Obrigado!!

    1. Bia

      Oi, João!
      Eu gostei bastante de Zakopane. É uma cidade pequena, mas muito charmosa. Não sei como é no verão, pois fui no inverno justamente para esquiar. 🙂
      A pousada que fiquei é próxima a estação de esqui Nosal. A cidade é bem pequena então mesmo sendo um pouco afastada do centro, dá para ir a pé. Eu cheguei na cidade de carro – contratei um transfer do aeroporto até lá e na volta, pelo o que me lembro, fui a pé até a rodoviária e foi tranquilo. Não sei onde você checou que fica a 20 minutos de carro, mas não era longe assim, não. Eu só peguei ônibus para ir para o Spa mesmo.
      Boa viagem!

      1. João Vítor

        Bia obrigado por responder!

        Então, é justamente para o Spa que estou na dúvida. A cidade possui serviço de ônibus acessível? Quanto você pagou neste ônibus? Fora da temporada de ski será que consigo encontrar transporte facilmente? Estou muito interessado no spa.

      2. Bia

        Eu lembro que peguei uma van – muito desconfortável, por sinal – de algum lugar perto da rodoviária e que passava em frente ao spa. Eu não lembro mais detalhes, desculpa, a viagem foi há 3,5 anos. Mas tenho certeza que no hotel/hostel que você for se hospedar saberão te dar informações mais precisas.

    1. Bia

      Eu acho que vale a pena para ir esquiar no inverno, já que é uma das opções mais baratas na Europa. Antes de a neve começar a cair, eu não sei muito bem o que tem para se fazer, mas o spa ainda é uma ótima opção.

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s