Speaking, CAE

Por causa do CAE, fiz o que não faço há séculos: fui dormir cedo ontem. Cedo: antes de meia-noite. Acordei uma vez durante a noite me sentindo ansiosa. Quando me levantei às 7:15 da madrugada manhã, levei um susto ao perceber que ainda estava escuro: o inverno está cada vez mais perto.

A prova estava marcada para às 9 da manhã, sendo que eu deveria chegar às 8:30. Juro que pensei que o exame da universidade inglesa aconteceria com a famosa pontualidade britânica. Bobagem, atrasou 25 minutos. Mas isso foi bom, porque tive a oportunidade de conhecer a pessoa que faria o teste junto comigo, uma espanhola. Ficamos conversando até sermos chamadas e isso me relaxou um pouco, já que ela foi muito amigável.

Entramos na sala, os dois examinadores sentados. O examinador que faria as perguntas se apresentou e apresentou a colega com seu pomposo sotaque britânico. Ele sorria o tempo todo e, por isso, não faço ideia do que se passava na cabeça dele, se eu estava indo bem ou mal.

Ele começou fazendo perguntas simples, já que a primeira parte do exame são perguntas sobre o candidato. “Where are you from?”, “How long have you been studying English?”, “What do you do in your leisure time?”, “If you could choose a live concert to go, which one would you choose?”. Confesso que essa última pergunta me fez gaguejar. Falei do Morrissey, claro.

O decorrer do exame foi menos assustador do que eu esperava, em partes porque o examinador não parava de ser simpático, e também porque a espanhola estava cooperando bem comigo (na terceira parte do exame, precisamos interagir).

Obviamente, não faço ideia da nota que tirei. Meu nervosismo me fez esquecer palavras (isso é algo que me acontece em português também), não prestei atenção se cometi algum erro gramatical e acho que eu poderia ter usado estruturas gramaticais e vocabulário mais complexos do que os que usei.

Como boa nerd que sou, saí do exame e fui direto para a aula. Como eu havia avisado a professora no dia anterior que eu faria o CAE e chegaria atrasada, quando entrei, ela pediu para que eu falasse para a turma como foi o teste, já que estamos no nível avançado e vez ou outra fazemos exercícios retirados de exames de proficiência como os de Cambridge. Tive meus 15 minutos de fama na aula, narrando a prova e respondendo perguntas dos colegas. #biapopstar #not

Para terminar o post, segue um pequeno trecho da conversa que tive com a menina que “cuido”, a mais nova, contando que tinha feito o CAE.

‎”I had to prove that I’m able to speak English today.”
“Why? Your English is excellent, you just pronounce a few words in a funny way.”
“This is what we call ‘accent’, Ella.”

-Eu tive que provar que sei falar inglês hoje.
– Por que? Seu inglês é ótimo, você só fala algumas palavras de um jeito meio engraçado.”
– Ahan, isso é o que a gente chama de ‘sotaque’, Ella.

Ainda, considerei como um elogio! 😉

PS: Amanhã farei toda a parte escrita do exame. Wish me GOOD luck again, please!

Anúncios

3 comentários sobre “Speaking, CAE

  1. Por essas horas você já deve ter terminado a prova. Como foi?!

    Você deu sorte de pegar examinador simpático. Ou isso só acontece “na gringa”, porque por aqui, nunca ouvi relatos de examinadores que espalhavam sorrisos…

    A gente sempre acha que poderia ter usado estruturas mais avançadas, normal! 😉
    Você deve ter ido super bem! Professora e tal 🙂

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s