GNIB

A Irlanda exige que se comprove 3 mil euros para tirar o visto de estudante. Nós, brasileiros, não tiramos o visto ainda no Brasil. Quando se chega aqui na Ilha Esmeralda, o oficial da imigração faz um tipo de triagem, vendo se você tem todos os documentos exigidos para entrar no país, carimba seu passaporte te dando 30 dias para regularizar sua situação e avisa que você vai ter que procurar a imigração.

Parece fácil, né? Mas existe um longo (e árduo) caminho até lá.

Primeiro, o que quer dizer a sigla GNIB? Garda National Immigration Bureau, ou seja, o escritório de imigração da Irlanda. É lá que você vai pegar seu visto, mas antes…

O grande X da questão é que para provar que você é o feliz dono de 3 mil euros, é necessário um extrato bancário. Eles não querem ver dinheiro em espécie, não querem ver extratos de VTM, não! Querem ver o extrato de um banco irlandês. Neste post aqui você já ficou sabendo como funciona o sistema bancário dos leprechauns e viu que ele pode ser tudo, menos rápido.

Além da questão de ter um endereço fixo primeiro para poder receber cartão e senha do banco pelo correio, tem toda a demora peculiar já explicada num outro post. Por isso, não é estranho conhecer intercambistas que conseguem o GNIB depois de quase 2 meses na Irlanda.

Eu consegui meu GNIB com 20 dias de Irlanda. E agora vou revelar como consegui tal façanha!

1- Consegui endereço fixo com 2 dias de Irlanda;

2 – Para minha alegria, a ECM tem parceria com o AIB e foi só levar a carta da escola com meu endereço para eles abrirem minha conta de estudante;

3- Depois que abri a conta, em cerca de 10 dias eu estava de posse do cartão e da senha;

4- Depositei o dinheiro numa sexta-feira e na segunda fui lá solicitar o extrato. Como tudo na Irlanda, é óbvio que isso não ficaria pronto na hora. Me deram um prazo de 5 dias (in)úteis;

5- Aí você pensa “Ah, pega o extrato no caixa!”. Ideia brilhante, se nele aparecesse meu nome e o número da minha conta. Só que não.

Tendo em mente a sabedoria popular que diz que o não eu já tenho e preciso ir atrás do sim, peguei minha carta do seguro governamental, meu passaporte e o extrato sem identificação com meus 3 mil euricos na conta e fui encarar o escritório da imigração.

Chegando lá, o irlandês do guichê pediu meus documentos. Eu entreguei tudo com a maior cara de tonta que tenho (ou seja, a do dia a dia mesmo).

“Mas nesse extrato aqui não tem seu nome…”
“Não?!” (fazendo cara de surpresa)
“Não, você não tem um com seu nome?”
“Ah, eu posso mostrar meu cartão do banco pra você conferir o número da conta…”
“Mas não tem o número da sua conta no extrato…”
“Ah não?” (Jura?)
“Não…”
“Bem, tenho outro extrato aqui com o número da minha conta. Olha.” (é um outro tipo de extrato, para simples conferência e acreditem, neste tinha mesmo o número da minha conta!)
“Ok, mas de qualquer forma não dá pra provar que esse extrato é seu… ok, tudo bem, mas da próxima vez você vai precisar de um com seu nome impresso, ok?”

E assim regularizei minha situação no país dos leprechauns!

E foi assim que consegui meu GNIB sem provar que o extrato do banco era meu mesmo. Ou isso ou teria que esperar mais uma semana até o AIB me mandar o de verdade pelo correio.

Viu como na Europa é tudo moderno, rápido e simples?

See you, folks!

Anúncios

3 comentários sobre “GNIB

    1. Bia

      Cheguei em Dublin terça à noite, na quarta fucei na internet e achei dois aptos. Marquei visita para o mesmo dia e fechei com um deles no dia seguinte!

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s