Oi, Irlanda! Cheguei!

Escrevi no blog há apenas 2 dias, mas aconteceram tantas coisas desde então que parece que já se passaram 2 semanas.

Voo, Lufthansa e Frankfurt

O voo da Lufthansa no Boeing 747 decolou na hora. Foram longas 11 horas e 20 minutos de voo. 11 horas e 20 minutos. Esse tempo todo dentro de um avião. Assisti um filme, vi seriados, joguei, cochilei, comi, cochilei de novo, joguei mais um pouco e… olha só, cheguei em Frankfurt!

Até teste de personalidade eu fiz!

Gostei de viajar com a Lufthansa, apesar de não ter ninguém na tripulação que falasse português. E vai entender alemão? Mas o serviço de bordo é bom, a comida é boa, apesar de pouca (quando serviram o café da manhã, minha fome era tanta que até ovos mexidos com batata eu encarei) e, no geral, foi tudo bem. Claro, as poltronas mal reclinavam e o espaço para as pernas é mínimo, mas na próxima vida eu vou voltar ryca para viajar de primeira classe. Sorte que nessa sou pobre, mas tenho pernas curtas para acomodar bem entre as poltronas.

Chegando em Frankfurt, tivemos que passar novamente pela segurança do aeroporto. Fui barrada no detector de metais e tive que ser revistada “de cantinho”, porque eu tenho muita cara de terrorista, óbvio. Depois de 4 horas no aeroporto, indo de um lado para o outro porque a Lufthansa não decidia qual seria o portão de embarque, peguei o voo e 1h40 depois estava em Dublin.

Dublin, cansaço e comida 

Dublin me recebeu com chuva.
Não conheço Dublin, nunca tinha visto a cidade no Google Street View, não tinha muita noção. Sabia algumas coisas simples, como nomes de ruas e pontos de referência. E veio aquela sensação de estar mais perdida do que filho de mulher da vida no dia dos pais. Sensação horrível.

Cheguei na acomodação e meu quarto que era individual virou um quarto compartilhado com uma espanhola. Reclamei na agência, claro. Estou no aguardo, mas pelo andar da carruagem, quando resolverem o problema, estarei me mudando para meu teto definitivo. Aguardemos.

Chegamos cansados, famintos e molhados na acomodação. Famintos. Decididos a não nos rendermos às tentações de fast foods, fomos ao mercado e com a bagatela de 20 euros garantimos nosso café da manhã, almoço e janta de, pelo menos, uns 3 dias.

Quem achou que eu sobreviveria à base de fast food, pode morder a língua agora.

ECM, lojas e acomodação

Hoje acordei cedo (porque eu sou uma moça muito disciplinada e não deixei o cansaço me vencer) e fui a ECM fazer meu teste de inglês para descobrir meu nível. E não é que aquele prédio amarelo que eu via no site da escola existe mesmo e do jeitinho que eles explicaram?

Eu deveria estar na foto para mostrar a veracidade da mesma, mas vocês me confundiriam com um panda

O teste é bem simples: só respondi um questionário de 42 perguntas no computador e depois fiz um teste oral, que não passa de um bate-papo, e ta dããã!!! Sou nível avançado (não diga!). As aulas começam na próxima segunda-feira e na sexta preciso voltar na escola para fazer uma orientação (vão me contar todos os segredos de como “virar gente” na Irlanda).

Dublin é uma cidade bem agradável, e se não fosse por suas lojas com preços irresistíveis, seria perfeita (digo isso porque ainda não posso gastar com isso)! E como eu fiz uma promessa de que não me esbanjaria nas compras enquanto não arranjasse um emprego, preciso resistir às tentações desta minha velha conhecida dos tempos que eu morava nos EUA:

Esta loja me persegue. Há várias em Dublin!

Como já falei lá no começo, estou dividindo meu quarto com uma espanhola, a Pilar. Apesar de preferir ficar sozinha, vou confessar que a menina é bacana. Às vezes conversamos um pouco, aí pratico meu pobre inglês enferrujado. Na casa tem mais 2 brasileiros e 1 espanhol. Está bem tranquilo por aqui.

E por hoje é só, pessoal! Volto quando tiver mais coisas para contar (na verdade, já tenho, mas este post já está deveras longo… parabéns para você que, bravamente, leu até o fim!).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

12 comentários sobre “Oi, Irlanda! Cheguei!

  1. Hello Teacher

    Mil desculpas por não ter conseguido ir na sua despedida realmente sentirei a sua falta lá na Alps rs e adorei o post consegui ler até o final rs espero que curta bastante e nos mantenha informado principalmente com fotos (adorei cada uma delas).

    XXOO from your Student Bruno Duro

  2. nadalem

    Oi Bia! Venho acompanhando seu blog há alguns meses mas nunca comentei. Você escreve super bem e tô adorando ver todo esse esquema de preparação e seus primeiros dias aí. Também tenho planos de fazer intercâmbio e ler os seus relatos mantém essa idéia muito mais próxima, sabe? Enfim, boa sorte e continue com os excelentes posts! 🙂

    1. Bia

      Oi, Marília! Eu costumo dizer que sou uma panda porque tenho muitas olheiras! E como passei a madrugada voando sem conseguir dormir, virei um panda de vez! hehehe…
      Obrigada pela visita!

    1. Bia

      Olá, Naiara!
      Que bom que está gostando do blog!
      Eu tenho planos de escrever um post sobre minhas impressões da ECM em breve, já que já estou estudando lá há quase dois meses… aguenta só mais um pouquinho! 😉

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s