Destinos

Agora que você já tem seu passaporte e já decidiu que vai mesmo cortar o cordão umbilical com a pátria amada, precisa decidir para onde vai. Via de regra, quem se aventura em outro país vai estudar e/ou afiar a língua no idioma do país de destino. No caso do inglês, as opções de programas e países não faltam: Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Irlanda e até a África do Sul! Ufa! Então, como escolher o melhor destino?

Situação 1: Au Pair na Terra do Tio Sam

Saudade da vida de au poor, digo, au pair!

O programa casava com o objetivo de ter experiência no exterior e melhorar o inglês convivendo com nativos. Mas o que mais pesou mesmo na escolha foi o preço camarada. Au Pair é uma das maneiras mais baratas de se fazer intercâmbio, além de ser um programa reconhecido pelo governo americano. Na escolha também pesou o país, Estados Unidos, e o fato de eu ter o perfil exigido, como ter experiência com crianças e, de fato,  gostar dos pequenos. E claro, eu já estava com o emprego garantido.

Situação 2: Estudar na Ilha Esmeralda

Dessa vez, a ideia é passar um tempo na Europa, recuperar minha fluência e estudar para obter um certificado. Mas claro, eu preciso de trabalho para me manter. No Velho Mundo, o único país que permite estudar e trabalhar é a Irlanda. Os gastos serão bem maiores do que com os de Au Pair, mas ainda assim é um programa barato pelo o que oferece.

Na hora de decidir, é preciso levar em conta algumas variáveis. Quanto tempo se quer passar no exterior? Quem só pode ficar um mês fora, por exemplo, normalmente escolhe o Canadá. Já quem decide ser Au Pair vai passar um ano longe de casa.
Qual é o objetivo? Se for pela experiência, há programas de trabalho temporário que não focam muito nos estudos, mas se for necessário ter educação formal, esse tipo já não seria o ideal.
Quanto se pode gastar? Isso também determina se vai ficar um mês ou um ano. Planejamento financeiro é essencial.

Escolhido o país, não se esqueça de pesquisar suas peculiaridades. Você não vai querer cair de para-quedas num lugar totalmente desconhecido, certo? Mas também não precisa chegar lá sabendo de tudo, senão perde toda a “emoção” das pequenas descobertas do dia a dia. 😉

Anúncios

Um comentário sobre “Destinos

  1. J. R. Caldas

    Cadê a situação 3? Essa sua pergunta é a melhor: “Qual é o objetivo?” é exatamente isso que muda e define tudo. Diria mais, “Qual será o retorno?” isso também definirá se vai ou não.

Preciso comentar esse post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s